Quinta-feira, 27 de Maio de 2004

Precariedade até quando?

Escrevia no post anterior que o próximo ano lectivo já começou. A minha corrida contra o tempo tem dias, talvez meses. Sabemos que as condições facilitadoras para a implementação dos projectos nas escolas avançam vagarosamente. E quanto mais se requerem soluções arrojadas maiores as resistências. Mas, as minhas lamúrias esvaziam-se de sentido quando me confronto com a precariedade do emprego. O sistema educativo é o paradigma do desperdício de recursos humanos. É a lógica de merceeiro que obriga a que os sucessivos governos lusitanos concebam a coisa educativa desprezando a estabilidade dos projectos educativos. Numa escola exclusivamente curricular, a gestão dos créditos horários é perversamente facilitada. Primeiro, entram as horas lectivas até preencherem os horários dos professores mais “antigos”. Depois, aparece a figura aberrante do horário zero. O resultado é a desvalorização profissional do professor. A intenção é transformar o professor numa espécie marginal e neste caso o zero é expressivo.
Precariedade até quando?
As escolas precisam de mais e melhores professores!
publicado por Miguel Pinto às 21:35
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Emlia a 28 de Maio de 2004 às 00:46
Se é verdade que a escola se reproduz a si própria como será possível que se altere?
Se o que se pede a um professor, em início de carreira, é exactamente o mesmo que se lhe pede 5, 10, 15, 20, 25, 30, 35 anos depois...
No entanto, e apesar de tudo, a alteração das práticas já existe e isso é um bom sinal, creio eu.
Gostei de conhecer este espaço. Creio que aqui vim dar através do Forum Comunitário, que visito regularmente.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Outro Olhar... só no blog...

. Novo lugar.

. Exemplos que (nada) valem...

. (Des)ordem...

. Outros olhares... a mesma...

. E esta?

. O blogspot encalhou.

. Bolonha aqui tão perto.

. Olhar distante.

. Faz de conta.

.arquivos

. Julho 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds