Domingo, 21 de Março de 2004

Estágio precário (III)

Já referi lá mais para baixo que o ensino não é um assunto unicamente técnico mas também moral. Remeti para segundo plano, intencionalmente, as competências. Os determinantes do exercício da competência, nomeadamente, os valores, a motivação e a atitude positiva face à profissão são transversais e percorrem todas as áreas de desempenho docente. Supostamente estes determinantes teriam de ser trabalhados em todas as áreas do desempenho – organização e gestão do processo de ensino e aprendizagem, intervenção na comunidade escolar, relação com a comunidade, desenvolvimento profissional (autoformação, prospectiva da profissão, sistematização da reflexão, etc.).
Deixemos por instantes os determinantes para olhar o quadro em que se desenvolve a socialização destes professores.

Será que as agruras do contexto onde se desenvolve este processo legitimam a construção de uma falsa profissionalidade? Serão irreparáveis as marcas deixadas pela precariedade do emprego, pelo descrédito da escola e dos seus profissionais, pelos esquemas perversos que juntam orientadores e supervisores fugidios?

publicado por Miguel Pinto às 16:17
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Outro Olhar... só no blog...

. Novo lugar.

. Exemplos que (nada) valem...

. (Des)ordem...

. Outros olhares... a mesma...

. E esta?

. O blogspot encalhou.

. Bolonha aqui tão perto.

. Olhar distante.

. Faz de conta.

.arquivos

. Julho 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds