Sábado, 20 de Março de 2004

Estágio precário (II)

Os núcleos de estágio proliferam pela escola. Presumivelmente, com esta incursão estariam garantidos processos de renovação, de inovação, de iniciativa, de abertura, de criatividade, de reflexividade. Assisto à defesa da criação ou manutenção de um núcleo de estágio na escola baseado numa crença, como se tratasse de um processo osmótico, de que o calor irradiado pelas novas ideias quebram o gelo que isola os departamentos/grupos disciplinares curriculares e por arrastamento a escola. São os professores “residentes” os maiores defensores desta tese.
É o reconhecimento letárgico?
publicado por Miguel Pinto às 13:16
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De whiteball a 20 de Março de 2004 às 18:24
A resistência à inovação é camuflada...
A resistência passiva ainda é a pior! Não há ideias nem se faz um pequeno esforço para que tal aconteça; simplesmente não se faz: despejam-se conteúdos a sai-se "feliz", como se tudo se resumisse ao vómito durante os exames nacionais!
Que pena!WB
De Jos Manuel Faria a 20 de Março de 2004 às 17:18
É sim senhor, a letargia comanda a vida, o deixa andar, o dia 23 de cada mês,mais uns cobres para a conta bancária.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Outro Olhar... só no blog...

. Novo lugar.

. Exemplos que (nada) valem...

. (Des)ordem...

. Outros olhares... a mesma...

. E esta?

. O blogspot encalhou.

. Bolonha aqui tão perto.

. Olhar distante.

. Faz de conta.

.arquivos

. Julho 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds