Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2004

Profissionalismo interactivo

Ontem, numa conversa informal com o presidente do conselho executivo da minha escola falávamos da integração dos novos alunos. A secundária onde lecciono nunca abandonou os alunos do 3º ciclo e nos últimos anos tem acolhido os alunos do 9º ano. A presença dos mais novos, 7º e 8º anos, transformou a aparente calma e tranquilidade num corre-corre permanente. Para além das alterações visíveis no (des)ordenamento dos espaços exteriores, os problemas para resolver adquiriram outro semblante: os comportamentos considerados desviantes, as dificuldades em lidar com o eventual abandono escolar precoce, etc., etc.

Se a profissão de professor é solitária, a de um presidente do conselho executivo será ainda mais. A escassez de tempo, a tensão de equilibrar a sua vida pessoal e profissional, a incerteza relativamente ao seu papel da liderança nas situações de mudança, são elementos que agudizam o seu trabalho.

Num texto anterior dizia que os directores devem procurar conhecer os professores de forma a destacar as suas qualidades porque não há ninguém que não as possua. O mesmo se aplica aos directores. Daí que me pareça sensato que os professores procurem apoiar os seus dirigentes no sentido de ser desenvolvido um profissionalismo interactivo. Os reparos nas decisões ambíguas, a vigilância para reagir às perversidades, os apoios nas medidas acertadas e os elogios nos actos de coragem.

Conhecem outra forma de participar activamente no desenvolvimento educativo?

publicado por Miguel Pinto às 19:04
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Nelson a 18 de Fevereiro de 2004 às 19:59
Percebo o teu ponto de vista!
Só tenho pena que muitas vezes os "nossos directores/coordenadores" (no caso do 1.º Ciclo) apenas estejam preocupados, não em "defender" a 200% os professores e as suas condições de trabalho, mas em não desagradar "aos lá de cima", que não gostam de "ondas".
E muitas vezes acabamos por ter de sofrer e resolver sozinhos (curiosamente, ainda há pouco escrevi no blog do Manuel que somos profissionais solitários, como tu também referes), aquilo que deviam ser os órgãos de gestão a evitar e/ou resolver sem delongas.
Abraço
De jos Manuel Faria a 18 de Fevereiro de 2004 às 19:46
Caro Miguel, ou estou muito enganado, ou parece-me que estás a lançar a tua candidatura à Direcção da Secundária. Para isso tens de trabalhar com tempo e criares uma equipa coesa. Não te esqueças do potencial eleitoral do adversário não lhe dês o flanco!
De miguel sousa a 18 de Fevereiro de 2004 às 10:00
Um dos posts mais pertinentes...demonstra a grandeza do teu espírito e dá credibelidade às críticas que porventura possas fazer na tua escola...eu corro na mesma pista...um abraço deste teu amigo e admirador

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Outro Olhar... só no blog...

. Novo lugar.

. Exemplos que (nada) valem...

. (Des)ordem...

. Outros olhares... a mesma...

. E esta?

. O blogspot encalhou.

. Bolonha aqui tão perto.

. Olhar distante.

. Faz de conta.

.arquivos

. Julho 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds