Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2004

O ovo e a galinha

Parece-me claro que o acto educativo é o acontecimento educativo por excelência. Como diz o professor Manuel Ferreira Patrício, o acto educativo “é o ponto de comunicação entre o educador e o educando (...) Talvez por essa razão, não seja exagero afirmar que o professor é o fulcro do funcionamento eficaz do sistema educativo e do sistema de ensino”.

Concordo com o meu amigo Miguel quando afirma que são as necessidades do aluno que determinam o sentido do acto educativo. Contudo, na síntese do ego e do sócio a Escola deve entender o aluno como pessoa, numa busca de equilíbrio entre autonomia e responsabilidade social. Porém, vou mais longe. Ao considerar que ao tomar como quadro de referência o aluno na busca incessante do seu aperfeiçoamento integral, a instituição escolar deve recorrer a uma estrutura pluridimensional cujas dimensões específicas potenciam nos educandos capacidades particulares. Emerge aí a Escola Cultural porque entende o aluno como um membro de uma sociedade com as suas imposições normativas e as suas exigências e a necessidade de transmissão de conhecimento.

Os meus amigos sabem que não procuro consensos forçados. Mas, sinceramente, não considero que as posições do Miguel e do Manel sejam divergentes. Procurar as necessidades do aluno a montante ou a jusante, isto é, no seu meio envolvente (no espaço) ou na ontogénese (no tempo) do sujeito decide apenas qual o tipo de lente a utilizar nessa busca. Será, porventura, mais adequado usar mais do que uma lente de análise para se perceber melhor o sujeito situado no seu mundo.

publicado por Miguel Pinto às 21:48
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Miguel Sousa a 29 de Janeiro de 2004 às 23:12
Talvez concorde contigo...ou talvez não..confesso que ainda estou na fase de amadurecimento da escola, como também confesso que gostei mais da ideia (tua) de que reflectir e projectar a sociedade do futuro seja a prioridade nestas coisas da escola. Contudo um esclarecimento: Nunca foi minha ideia dizer ( e se fui entendido assim, foi culpa minha) que não faz sentido pensar o perfil do professor que encaixa na escola que se pretende para os nossos filhos...mas sim um ligeiro desabafo, por ler muito acerca do professor e quase nada acerca do aluno...e aqui vai mais um desafio: e os pais?, sabes é que tenho a ideia de que a maioria dos que passaram por mim estragavam o trabalho que faço com os filhos deles.....um assunto para ti...eh eh

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Outro Olhar... só no blog...

. Novo lugar.

. Exemplos que (nada) valem...

. (Des)ordem...

. Outros olhares... a mesma...

. E esta?

. O blogspot encalhou.

. Bolonha aqui tão perto.

. Olhar distante.

. Faz de conta.

.arquivos

. Julho 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds