Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2004

O monstro

Hoje, fui mais uma vítima do monstro da nossa função pública – a burocracia.
Confesso que a espera prolongada numa fila para obter uma certidão de nascimento na conservatória do registo civil seria hilariante não fosse o cansaço que se apoderou de mim a partir dos 30 minutos de demora.
Em primeiro lugar, pelo espaço de atendimento. A partir da sua configuração é possível determinar, desde logo, a filosofia que lhe está subjacente. O lugar do cidadão é secundário e o balcão traça os limites de um local pouco acolhedor e exíguo. Em segundo lugar, pelo percurso labiríntico do formulário que vai pousando de secretária em secretária aguardando pelo carimbo, pela verificação e pelos restantes procedimentos administrativos. Em terceiro lugar, pela lógica balcanizada que se percebe da organização do serviço. Senti que as amarras deste método corrói a paciência aos utentes e o voluntarismo dos funcionários. Em quarto lugar, pelo subaproveitamento dos recursos tecnológicos actuais – das novas tecnologias de informação – que consolida o obscurantismo que se apoderou da administração pública. Por último, o elo mais fraco deste sistema – o funcionário. É a cara do sistema e o alvo das críticas. A revolta do cidadão provocada pela ineficácia dos serviços é, muitas vezes, descarregada no funcionário que os atende. Não vi qualquer sinal de incompetência e desleixo que justifique qualquer rótulo depreciativo.
Contudo, admitamos que quando se conjugam duas variáveis: um sistema que trata mal as pessoas e um funcionário inábil, a mistura é um explosivo.
publicado por Miguel Pinto às 13:47
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Outro Olhar... só no blog...

. Novo lugar.

. Exemplos que (nada) valem...

. (Des)ordem...

. Outros olhares... a mesma...

. E esta?

. O blogspot encalhou.

. Bolonha aqui tão perto.

. Olhar distante.

. Faz de conta.

.arquivos

. Julho 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds