Segunda-feira, 16 de Agosto de 2004

Mais do mesmo.

Li, ontem, o artigo de opinião da da historiadora M. Fátima Bonifácio no Público. Não escondo que o artigo não me deixou indiferente e que o editorial de hoje do referido jornal ateou a minha vontade em escrever sobre o assunto. Como lembra Manuel Silva na Página, a investida neoliberal e neoconservadora no domínio da educação tem sido profundamente propagada em vários órgãos de comunicação social e J.M. Fernandes é tido como um excelente porta-estandarte das pretensões conservadoras. É disso que se trata. Olhar o discurso hegemónico e procurar descodificá-lo.

Diz a historiadora: “Há vinte e cinco anos que observo, de ano para ano, a degradação da qualidade dos estudantes, e há 25 anos que vão sendo piores as notas que me vejo obrigada a dar, apesar de a minha complacência e tolerância terem aumentado com a idade e a sensata tendência para a acomodação que ela gera

Como todos sabemos, o ensino pós 25 de Abril foi massificado deixando marcas indeclináveis no sistema educativo. Rejeitando a hipótese do regresso ao passado (não conheço ninguém que defenda frontalmente o ensino elitista do antigo regime), a discussão andará em torno dos antídotos para atenuar os efeitos naturais da perda de qualidade global do sistema. O nervosismo que se sente nos discursos dos professores do ensino superior reflecte o sismo que abalou este nível de ensino e que vinha a ser anunciado, há já algum tempo, nos níveis de ensino precedentes. Um dos equívocos das sucessivas reformas que se procuraram implementar foi a inaptidão em harmonizar no sistema educativo inclusivo o ensino de elite. Efectivamente, o sistema educativo nunca foi inclusivo porque se deixou cair no logro de negligenciar o ensino personalizado (que rejeita o aluno tipo).

O ensino personalizado requer, efectivamente, algum dinheiro. O problema é que pela falta dele (dinheiro) o ensino personalizado nunca saiu da gaveta. Dizem que se trata de uma utopia.

publicado por Miguel Pinto às 17:30
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De miguel sousa a 18 de Agosto de 2004 às 11:02
Outra questão que se coloca é a de o hipotético "erro de óptica" no olhar comparativo entre o ensino antigo e elitista e o novo e massificado... é que poucos são os que ao propagandearem a degradação do ensino de hoje se referem a: a) ao significado de meio século de autentica castidade educativa que envolveu todos os que não pretensiam ás elites e não triveram a possibilidade de "crescerem intelectualmente", entretanto como esses eram a maioria, e não esram castos foram se reproduzindo, ganhando peso e moldando a sociedade pela sua característica de base - a falta de escolaridade; b) segundo aspecto que olha para a questão da inexistência de estudos concretos e válidos acerca da qualidade do ensino e dos estudantes do antigamente. Neste aspecto é de admirar que tantos doutores falem um pouco "de cor".
Quanto ao Director do Público, o melhor que temos a fazer é o que faço a já algum tempo, ignoro-o e sempre que posso evito comprar esse jornal...é que há mais e melhores!
De pedro a 17 de Agosto de 2004 às 23:53
Ler o barnabé - obrigatório. Haja alguém a fugir aos lugares comuns.
De Joao a 17 de Agosto de 2004 às 11:12
Efectivamente tens toda a razão!Não é por acaso que esta senhora doutora historiadora vem com esta retórica,é da praxe,coadjuvada pelo representante máximo do neo-liberalismo o sr.Director do Público,oh!desculpa estava a esquecer o sr.Luis Delgado.Um abraço!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Outro Olhar... só no blog...

. Novo lugar.

. Exemplos que (nada) valem...

. (Des)ordem...

. Outros olhares... a mesma...

. E esta?

. O blogspot encalhou.

. Bolonha aqui tão perto.

. Olhar distante.

. Faz de conta.

.arquivos

. Julho 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds